Questões Frequentes sobre a Hipnose/Hipnoterapia


A primeira sessão é o momento ideal para podermos esclarecer todas as dúvidas sobre a hipnoterapia, debatermos a sua questão e a forma como o poderei ajudar. Esta é uma sessão  que dura geralmente duas horas,  em que conversamos mais, mas em que terá também a oportunidade de experimentar o estado de transe induzido e aprender a auto-hipnose de  forma a usar esta ferramenta por si mesmo, tanto para reforçar aquilo que vai sendo trabalhado na sessão, como em qualquer outro momento da sua vida.

Tem uma questão que não é respondida nesta secção?  Contate-me!

O que é a Hipnoterapia?

A hipnose é um estado natural e normal da mente em que o corpo experimenta um estado de profundo relaxamento físico enquanto a mente permanece clara, alerta e focada. Nesse estado alterado de consciência, a mente subconsciente torna-se aberta e sugestionável. Uma pessoa naturalmente entra nesse estado muitas vezes durante um dia normal - apenas a maioria de nós não se apercebe que isso acontece. É o caso de quando vai a conduzir e entra no estado de "piloto automático", ou quando está a ver um filme e se emociona ou assusta com o que se passa no ecrã.

Como é que vou ser hipnotizado?

Toda a hipnose é auto-hipnose e o poder vem  da mente da pessoa que está a ser hipnotizada. O hipnoterapeuta é apenas o guia que orienta e conduz a pessoa para o estado hipnótico. O hipnoterapeuta induz o transe hipnótico, usando certas palavras e frases que a mente subconsciente entende, e usando  a respiração profunda, imagens e tom de voz.

Vai ser como algumas experiências que aparecem na televisão ou na internet?

O que aparece em certos programas de TV ou em vídeos na internet são apenas uma parte do processo, tendo havido uma triagem prévia e a instalação de sugestões pré-hipnóticas e pré-condicionamentos. Há também uma predisposição elevada do sujeito.  A hipnose usada em âmbito terapêutico consiste num relaxamento de olhos fechados e visualização/foco de atenção.

O grau de profundidade do transe varia consoante o tratamento, a relação de confiança que se estabelece entre sujeito e terapeuta, e a prática do sujeito. Sujeitos habituados a meditar, por exemplo, alcançarão um aprofundamento mais rápido pois já estão familiarizados com processos de focagem de atenção e visualização.

A maioria dos videos que circulam na internet não são demonstrativos da técnica nem são informativos, pelo contrário. 

E se eu não acordar?

Este é um medo comum, que se algo não correr bem durante uma sessão de hipnose a pessoa permanecerá em hipnose para sempre. A verdade é que todos nós passamos por este estado como o último estado antes de adormecermos, logo,  o máximo que poderia acontecer era adormecer e acordar normalmente dentro de um curto período de tempo, sentindo-se perfeitamente bem e desperto.

Qualquer pessoa pode ser hipnotizada?

Sim, qualquer pessoa com capacidade mediana em concentrar-se pode entrar em hipnose. Quanto mais capacidade de concentração e foco a pessoa tiver, mais fácil ela entrará no transe hipnótico. Acima de tudo, a pessoa deve estar disposta a isso e colaborar com o processo. Ninguém pode ser hipnotizado contrariado.

Ao contrário de um mito também generalizado, a sugestionabilidade de alguém à hipnose nada tem a ver com fraqueza de carácter ou fragilidade emocional. De facto estes são os sujeitos que, devido às suas inseguranças, poderão necessitar de um processo mais longo para se sentirem à vontade e relaxarem. Quanto mais confiante e seguro, mais rapidamente se processará a sessão.O sujeito está sempre em controlo, sendo simplesmente conduzido pelo terapeuta de forma a aceder aos seus próprios recursos naturais, potenciando a solução do tema que o trouxe à consulta.

E se eu falar de coisas que não quero?

O hipnoterapeuta não tem interesse em conhecer os segredos dos clientes. Ele só está interessado em ajudar o cliente com os assuntos que ele quer resolver.Ninguém revela  segredos sob hipnose. Se um cliente tem um segredo, a mente irá suprimir esse segredo, até chegar a hora certa para ser revelado.Não confundir segredos com memórias suprimidas, quando um cliente não tem conhecimento da memória até que esta venha à superfície, sob hipnose. Isso é chamado hipnoanálise e é usado apenas quando o cliente não tem ideia da origem do que quer que o esteja a afetar emocionalmente ou fisicamente (somatização).

A hipnose é perigosa?

Não, a hipnose não é perigosa. É apenas um estado natural da mente utilizado pelo hipnoterapeuta para ajudar o sujeito a mudar certos hábitos ou padrões de comportamento.A mente tem defesas naturais que irão rejeitar automaticamente todas as sugestões que considere prejudiciais.

Vou ficar inconsciente ou perder o controlo?

Não. Na hipnose ou transe há uma alta atividade psíquica induzida por si ou não, fazendo com que possa estar mais ou menos ciente dos seus pensamentos. Permanecerá em controlo durante todo o tempo e integrará apenas as sugestões que são úteis e apropriadas para si. A hipnose vai ajudá-lo a ter mais controlo sobre os seus processos mentais e corporais.

Durante a sessão poderá mexer-se, ajustando  a sua posição de conforto, poderá exprimir qualquer sensação física, como tossir, espirrar ou bocejar.

Poderá de facto interromper a sessão sempre que precisar. Em muitos dos exercícios será convidado a partilhar o que está a sentir ou a ver, e a sua inter-acção com o terapeuta é muitas vezes essencial para que os objectivos terapeuticos traçados sejam alcançados. Verbalizar é essencial nesses casos.

Vou lembrar-me de tudo?

Provavelmente sim. Cada pessoa é diferente, assim como cada estado hipnótico. Na generalidade, as pessoas mantêm a consciência de quase tudo, perdendo um ou outro pormenor apenas devido ao estado de relaxamento em que se encontra. Como quando vemos um filme e acabamos de o ver sem nos lembrarmos de todos os pormenores. Mas ficará surpreendido com a quantidade de coisas que conseguirá perceber em hipnose, uma vez que este é um estado ampliado de consciência em que estará ainda mais alerta.

Vou conseguir mudar o meu comportamento/atitude/emoção com uma sessão? E essa alteração será permanente?

Tudo depende da situação e do tema que quer trabalhar. Contudo há que ter em atenção que a hipnose não é um método milagroso, a alteração que pretende é potenciada pelo processo hipnótico, contudo terá que haver uma vontade real de mudar e também seguir as indicações que lhe serão dadas para que consolide e automatize as sugestões que lhe foram dadas no seu dia-a-dia. Somos seres de hábitos e é o comportamento que gera comportamento. É essencial também que pratique os exercícios de auto-hipnose que aprende nas sessões para que mantenha o foco no seu objectivo.


​© Cristina Fernandes