ANSIEDADE

A ansiedade é um problema psicológico que se traduz por um sentimento de insegurança, ou, medo sem fundamento real. Todos nós somos ansiosos em determinado momento da vida sem que isso seja patológico. Existem contudo diferente graus de ansiedade. Em algumas pessoas, a ansiedade exprime-se por um sentimento de medo, inquietação, sensação de perigo iminente, (medo de insucesso, morte súbita, medo de perder o auto controle, medo de ficar mentalmente destabilizado) Em alguns casos, a ansiedade é acompanhada por algumas manifestações físicas, tais como, secura de boca, pulso acelerado, transpiração, opressão torácica, e vertigens. Nestes casos, chamamos-lhe angústia.

Associadas temos muitas vezes crises de pânico, fobias, distúrbios de sono e isolamento social. Há também a ansiedade específica criada por situações de exposição ou de avaliação, como por exemplo a relacionada com o medo de falar em público.

Com a hipnose e terapia cognitivo-comportamental é possível aprender a gerir os seus níveis de ansiedade, reaprendendo a relaxar e a ter auto-domínio sobre os pensamentos e a forma como eles o afetam - psicológica e fisicamente.  

TABAGISMO

Já pensou em deixar de fumar? 

A Hipnose é um método livre de contra-indicações, rápido, e que o ajudará a libertar-se do tabaco fortalecendo a sua própria vontade e motivação, bem como o seu amor por si mesmo. Porque a única pessoa que o acompanha a 100% 24 horas por dia é você mesmo!

A hipnose ajuda na criação de uma nova realidade a partir da recriação da sua história de vida, ajudando a pessoa a superar, entre outras coisas – medos e traumas, por exemplo – o vício no tabaco

Contacte-me e saiba como o poderei ajudar a viver a sua vida livre do tabaco em 1 sessão única ou num pacote de 3 sessões: 

  • 1ª sessão, com uma duração de cerca de 2h30m (avaliação, definição do tratamento, instauração de recursos) 

  • 2ª sessão, após uma semana, com duração de 1h30m (Protocolo Vida Livre)

  • 3ª sessão, após uma semana, com duração de 1h (reforço e acompanhamento)

HIPNOPARTO

O hipnoparto, também conhecido como hipnonascimento, é uma técnica utilizada durante o parto para que o mesmo ocorra mais fácil e rapidamente, com menos dor e reduzindo a necessidade do uso de anestesias.

A  hipnose é útil  durante o parto para ocasionar a analgesia, e também durante todo o período gestacional e pós-parto, permitindo maior conforto à mulher nas várias fases do processo.

A preparação para o parto com hipnoterapia inicia-se normalmente na 20ª semana, mas poderá iniciar-se antes caso haja algum quadro de ansiedade, depressão ou outro fator que coloque maior tensão sobre a futura mãe.

A primeira consulta é mais extensa (2h) pois será a recolha de informação que permitirá um trabalho personalizado e adequado às expectativas e necessidades apresentadas.

O número de sessões é  estabelecido tendo em conta a disponibilidade dos pais. São facultadas gravações em MP3 dos exercícios de hipnose  e  são praticados exercícios de yoga e de respiração de preparação para o parto.

DESPORTO COMPETIÇÃO

Por vezes, o desporto é confundido com a atividade física, mas estes não são sinónimos. Enquanto, a atividade física é apenas a prática, o desporto implica uma competência com vista sempre a um resultado. A capacidade física é um fator fundamental para o resultado final da prática desportiva, mas, para além disso, existem outros fatores como é o caso da destreza mental de cada um.

Para além do treino da motivação e resiliência, através da visualização criativa e exercícios específicos de hipnose para cada modalidade desportiva e atleta, é possível  ajudar os atletas a desenvolverem estratégias de preparação para lidarem com os jogos, competições  e/ou com os treinos; apoiar e potenciar os resultados das estratégias seguidas pelos treinadores; criar uma rede de suporte familiar efetiva e assertiva e desenvolver estratégias psicológicas que levam atletas ao alto rendimento desportivo.
O Objetivo é sempre conseguir os melhores resultados, mantendo um equilíbrio saudável quer do corpo como da mente e potenciando toda a qualidade do atleta. Entre os desportos mais beneficiados com esta abordagem contam-se o Ténis, Futebol, Basquetebol, Andebol, Boxe, Powerlifting, Musculação, Tiro, Ginastica desportiva , etc

REPROGRAMAÇÃO EMOCIONAL

"Sempre fui assim", "É assim que eu sou"...frases ditas tantas vezes que acreditamos piamente nelas. São frases ditas com uma carga fatalista, carimbadas quantas vezes por nós mesmos em nós mesmos. Tudo o que  pensamos que somos pode ser mudado. E nós somos os únicos que podemos encetar essa mudança.

A reprogramação é possível, através de uma abordagem cognitiva e uma ação comportamental que requer um investimento inicial da nossa atenção no sentido da auto-observação. Desta forma conseguimos abrir novos caminhos neurológicos, criar novas respostas - mais adequadas, positivas e produtivas - que irão automatizar-se, ou seja, irão substituir as respostas automáticas que nos acompanharam grande parte da vida e as quais identificamos como nocivas face a quem somos hoje e aos nossos objetivos.  
Induzindo-se um estado de relaxamento do corpo e de foco de atenção (transe) faz-se uma viagem interna, acessando ou construindo imagens, descobrindo e ativando recursos internos, potenciando aprendizagens passadas, ressignificando emoções e situações vividas. Vamos então reforçar registos positivos para que estes sejam a base das nossas ações e comportamentos no dia-a-dia.

CRIANÇA INTERIOR

A criança que fomos está presente em nós e participa em muitas das nossas atitudes e tomadas de decisão. Contudo, muitas vezes essa criança carrega emoções que não foram libertadas e que causam uma ferida não cicatrizada.
 
Algumas das nossas atitudes, ações e reações em adultos são largamente influenciadas por essa criança por vezes zangada, por vezes revoltada, quantas vezes, incompreendida e ferida. Por trás de algumas das nossas “formas de ser” – como gostamos de lhes chamar – estão a fuga à dor e a busca do prazer, inatas das crianças. No nosso caso, a forma especifica como, em crianças, registámos determinadas situações e como aprendemos a lidar com as experiências. 

A forma como determinados acontecimentos e momentos da nossa primeira e segunda infância foram registados pela criança que fomos continuam bem vivos em nós, no nosso inconsciente. Muitas dessas situações já as resolvemos racionalmente e arrumámos, mas as emoções nelas contidas continuam a existir, bem vivas dentro de nós, nesse lugar onde a criança vive, e só quando aceites e libertas deixam efetivamente de nos influenciar, permitindo uma vivência mais em consciência e sintonizada com quem somos hoje e o que desejamos para a nossa vida e para as nossas relações.